The King of Kings is here

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

The King of Kings is here

Mensagem por Roman LeBeau em Qui Nov 30, 2017 4:42 am

[Nova Orleans, Luisiana – 1718].


“O que está acontecendo? Por que não sinto mais o meu corpo?”


• Roman pensava consigo mesmo enquanto sentia o seu corpo adormecer lentamente. Seus olhos eram as únicas coisas que ele ainda tinha controle, mas sentia que isso seria por pouco tempo. Suas íris escarlates percorriam o teto do bordel ao qual se encontrava e tentava lembrar como aquilo pode ter acontecido consigo. Não demorou muito até que ele não pode mais sentir nenhuma parte de seu corpo despido sobre a cama de seu quarto, o ar que adentrava a janela aberta traziam–lhe lembranças de seu passado e de tudo que aconteceu até ali em um rápido flashback. Enquanto as memórias surgiam vagarosamente em sua mente se perguntava se era o tão famoso momento antes da morte ao qual toda a sua vida passava rapidamente diante seus olhos.

FLASHBACK: On


• Desde criança Roman se mostrava ser um prodígio nas ruas de Nova Orleans, diferente de seus pais, ciganos imigrantes de Paris, ele não se contentava apenas com as danças e festivais, ele sempre desejou mais do que todos. Mesmo com sua pouca idade ele conseguia enganar os ricos desavisados que andavam por onde não deviam, ganhando grande quantidade de dinheiro deles por meio de várias artimanhas, sendo a sua favorita os jogos que envolviam dados e cartas.

• Pouco a pouco o seu nome foi se tornando conhecido por todos do país, não só por sua genialidade, beleza e ótimo jeito para animar os festivais, mas também por uma característica em especial ao qual ele possuía desde seu nascimento: Seus olhos negros com as íris rubras, fato que o levou a ser nomeado de “Le Diable Blanc” pelos outros ciganos que o consideravam o seu líder. Porém, conforme a sua fama ia crescendo, também ia se tornando real o pesadelo de seus pais quando a Igreja daquela cidade o escolheram como um alvo principal para os seus ataques. Eles o consideravam a encarnação do “Diabo” e o acusavam de feitiçaria e até tentaram mata–lo diversas vezes na fogueira no meio da praça, mas tudo foi em vão, pois sempre ele conseguia escapar em um espetacular “show de fogos–de–artifícios”, deixando para trás apenas uma cortina de fumaça enquanto ele surgia no topo de alguma das casas ou estatuas, com seu sorriso malicioso e gestos provocantes.

• Aos vinte e cinco anos de idade Roman já era o homem mais procurado por toda a Luisiana, não só pelas acusações de bruxaria feitas pela igreja, mas também por uma das formas em que ele utilizava para conseguir seu dinheiro: Prostituição. Tirando vantagem de seu corpo e aparência, Roman começou a se deitar com diversas mulheres em troca de dinheiro, ou até mesmo para ser encoberto quando os oficiais a serviço da igreja tentavam o encontrar. Isso então começou a gerar ciúmes em diversos maridos que suspeitavam de traição de suas mulheres com o “Mr. LeBeau”.

• Sabendo disso o bispo elaborou um plano e enganou um dos homens mais ricos de Luisiana, convencendo–o de que sua mulher havia o traído com o líder dos ciganos e o convenceu de dar um dos maiores e melhores festivais que a cidade já viu e o convidado especial seria, nada mais, nada menos do que Roman LeBeau. O “Diable Blanc” não pensou duas vezes antes de aceitar o convite, não só por ser um dos maiores festeiros entre os ciganos, mas também era comum ele ser um dos principais convidados em quaisquer festivais que davam, não importando se eram os que sorteavam o “Homem Mais Feio Da Cidade” ou um desfile de fantasias com músicas, comidas e bebidas.


FLASHBACK: Off


• Roman finalmente lembrou o que aconteceu há algumas horas atrás e ligou tudo enquanto sentia a seus olhos começarem a ficar pesados. O anfitrião da festa havia lhe presenteado com um de seus melhores vinhos ao qual LeBeau aceitou de bom grado. Infelizmente ele percebeu tarde demais que tudo não havia passado de um plano pra mata–lo e, dessa vez, ele não conseguiria escapar da morte com alguns de seus truques espetaculares ou carisma e com isso ele sentia a última lufada de ar sendo comprimida de seus pulmões e tudo ser consumido por uma intensa escuridão e vazio, finalmente o veneno “consumia–lhe a vida”.

[Desconhecido – ????].


• Depois do que havia parecido uma eternidade em um vazio eterno e sombrio, Roman sentia o seu coração voltar a bater lentamente, seus pulmões encheram–se de um ar quente e ele pode sentir um forte cheiro de enxofre adentrar suas narinas. Ele não entendia aquela sensação, era como se ele estivesse ressuscitando pouco a pouco, porém, ele não conseguia ver nada, nem possuía o controle de seu corpo.

• Durante um breve instante Roman sentiu como se encontrasse dentro de um abismo, preso contra uma parede. – Alguém está ai? Ei! Tirem–me daqui! – Vociferou ele em um tom alto, mas tudo que ele pode ouvir em resposta foi o eco de sua voz. A sensação era horrível, aquela prisão, para ele, era pior do que o inferno e isso roubava–lhe até mesmo a sua felicidade cativante. A voz abatida de LeBeau ecoava por aquele local em pedidos de ajuda, aquela prisão o destruía pouco a pouco; ele não se importava com a dor, nem mesmo com a fome, mas não poderia suportar ter sua liberdade tirada de si.

• Anos haviam se passado desde que ele havia retomado a consciência naquele local, ele já havia perdido as esperanças de que alguém poderia ajuda–lo naquele local. Eis então que uma voz imponente ecoou por aquele “abismo” em um tom sarcástico e provocante. Roman concentrou–se na voz ao perceber que já a ouviu durante um momento de sua vida, mas não era de uma outra pessoa e sim vinda de dentro de sua mente.

[???]: – Huhuhu... Chega a ser patético vê–lo dessa forma, Le Diable Blanc.


[Roman]: – Quem... É você?


[???]: – Eu?! Hahaha! Podemos dizer que eu sou você.


[Roman]: – O que? Sobre o que você está dizendo?


[???]: – Uh! Vejo que você ainda não percebeu, não é mesmo? Vamos, abra seus olhos.


• Por um momento o líder dos ciganos não entendeu o que aquela voz estava querendo dizer, “abrir os olhos”? Ele sempre esteve com os olhos abertos... Pelo menos era o que ele pensava. Depois de ter se concentrado por um breve momento, Roman abriu lentamente seus olhos, era como se ele estivesse olhando pelos olhos de outra pessoa. Ele se viu sentado em um trono feito de puro ouro e pedras preciosas no centro de um gigantesco castelo. Pela janela ele conseguia notar diversas criaturas horrendas sobre as muralhas do castelo. Ele podia ouvir diversos gritos de dor e agonia vindos de fora das muralhas, novamente ele ouviu aquela voz sussurrar algumas palavras.

[Lúcifer]: – Bem–Vindo ao meu reino! Já se passaram muito tempo, mas vocês ainda devem me conhecer como Lúcifer.


[Roman]: – Isso... Isso não pode ser verdade...


[Lúcifer]: – Hum? Como não? Você mesmo está vendo com os seus próprios olhos. Eu poderia me divertir muito bem com a sua alma, porém, apesar do que dizem, sou muito generoso com aqueles que me ajudam. Eu finalmente consegui a minha liberdade, tudo graças a você, e em troca permitirei que sua alma abite o meu corpo por um tempo indeterminado, talvez o seu talento possa me ser útil.


[Em algum lugar da Rússia – 2017]


• Eis que do céu surge uma bola de fogo abrindo espaço entre as nuvens cinza daquele local enquanto aproximava do solo em uma grande velocidade. Ao se chocar com o chão, uma profunda cratera surgiu no lugar enquanto a neve que cobria o solo começava a evaporar rapidamente pela alta quantidade de calor que era gerada dali. Algumas pessoas que viram aquela esfera imaginaram que era um cometa que havia caído na Terra, mas isto estava longe de ser verdade.

• Calmamente um homem alto e moreno caminhava para fora da cratera, suas longas madeixas caiam sobre sua face, ocultando por um breve momento o seu rosto. Suas mãos batiam contra o seu colete e tórax, retirando a poeira que havia sobre o mesmo. Aquele era Lúcifer, ou menor, a alma de Roman dividindo o corpo de Lúcifer com o mesmo. Apesar do antigo líder dos ciganos estar trajando apenas um colete preto, deixando a mostra seus braços e a parte frontal de seu tórax, ele não demonstrava sentir frio, algo natural, já que o castelo de Lúcifer se encontra no 9º inferno, um lugar feito de gelo.

– Que irônico... Renascer e ser atirado na Terra pela segunda vez.




Legenda de cores:
• Turno.
– Lúcifer.
– Roman.
"Pensamento (Roman)."
avatar
Roman LeBeau

Mensagens : 5
Data de inscrição : 26/10/2017
Localização : New Orleans, Louisiana

ficha
Health Points:
250/250  (250/250)
Mana Points:
300/300  (300/300)
Guard Points:
80/80  (80/80)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Íon9 em Qui Nov 30, 2017 10:02 pm

*Há tempos ela vagava por sua terra natal e quando até mesmo isso parecia atingir o ponto máximo do tédio, ela costumava rumar para novos lugares por todo o mundo talvez em busca de emoção, talvez buscando alguma coisa que ela ainda não sabia bem o que era mas no fundo, tendo a esperança de que podia colocar fim àquela sensação de monótona que se instalara dentro dela nos últimos anos.
De fato desde pequena ela tinha esse.. hm.. podia chamar de defeito? Ou talvez apenas uma certa ansiedade para com situações previsíveis e que no final, se tornavam extremamente cansativas para sua personalidade mais selvagem e livre. Diferente dos outros que em sua maioria, se contentavam com algumas viagens, passeios e por fim, retornavam ao que chamavam de lar, ela preferia é claro, não permanecer muito no mesmo lugar.
Pelo menos havia sido assim por muito tempo após ter permissão para levar esse tipo de vida mais independente, não estando realmente sozinha nessas aventuras e tendo como companhia, somente quem costumava escolher ou quando a convenciam que mereciam seu respeito e admiração e fugindo quando a desagradavam, caso quisesse evitar um confronto ou mortes por algum motivo que fosse além de seu alcance.
Nessas horas era realmente útil poder escolher a aparência que assumiria, inclusive se precisasse de algum disfarce, o que não era tão frequente já que ela preferia a tranquilidade das regiões mais selvagens e longe daquelas cidades que em sua maioria, estavam cheias de pessoas superficiais.
Naquele momento caminhando por um vasto campo com o chão coberto de grama verde e bem macia que ela podia sentir com os pés descalços, sendo envolvida pelo aroma adocicado das flores em volta e com a brisa fazendo o longo cabelo loiro platinado esvoaçar, tão claro que parecia reluzir quando a luz do luar ou do sol banhava suas mechas. Pensava então como ao passar dos anos, vários acontecimentos tinham causado uma mudança em sua personalidade, a fazendo até mesmo aceitar aprendizes e acabar criando um local que ela mesma inventara para chamar de seu novo lar.
Embora tivesse funcionado, não deixava de se decepcionar com todos que a cercavam, a fazendo desenvolver uma certa desconfiança com os que conhecia e até mesmo, com desconhecidos que se aproximavam dela em algum momento. Apesar disso, ainda mantinha por trás de toda essa desconfiança e cautela, uma esperança de que talvez ainda existisse uma forma disso mudar. Seus olhos que agora ela deixara azuis claros já estavam acostumados com o escuro, mas ela não estava gostando daquela estranha percepção de que alguém a observava das sombras, o que diga-se de passagem ela odiava que fizessem já que por conhecer bem a arte de caçar, normalmente tinha um alto conhecimento em relação a estratégias de observar os outros ocultando sua presença.
Continuou como se nada tivesse percebido, até que com um salto rápido pôde se desviar de uma flecha que passou bem onde ela tinha estado em segundos antes. Com um suspiro irritado, se virou e disse com o tom de voz que demonstrava a desaprovação que sentia com seu acompanhante indesejado.*

[...] – Normalmente você costuma ser mais educado para cumprimentar.

[Μόρος] - Ora.. para certas ocasiões, não é indicado perder o precioso tempo.

[...] – Como me encontrou afinal?

[Μόρος] – És inteligente demais para esta pergunta criança, por isso, irei ignorá-la.

*Novamente com um suspiro ela tinha que dar o braço a torcer, sabia que ele era um dos poucos que realmente conseguiria encontrá-la mesmo se ela desejasse permanecer escondida, o que as vezes gostava de fazer para que o tempo todo seus familiares não a convocassem para reuniões desnecessárias. Na verdade, já tinha um tempo que ela evitava a companhia deles, desaprovando assim como a irmã mais nova, alguns comportamentos principalmente de seus irmãos.
Deixando essa realidade de lado, nada disse e apenas o encarou com curiosidade embora revirasse os olhos após escutar o começo da frase.*

[Μόρος] – Ótimo, diferente de muitos, sabes quando deve calar-se. Notei tua inquietação criança, mas posso lhe afirmar que está prestes a ter uma surprezinha do destino.

[...] – Direto ao ponto, você sabe que prefiro assim não é?

[Μόρος] – Não posso lhe dar explicações no momento, entenderá quando assim for a hora. Agora.. apenas obedeça.

*Antes que pudesse novamente fazer mais perguntas, e principalmente que tipo de brincadeira era aquela de obedecer... ora.. obedecer quem? E por que? E desde quando ela abaixava a cabeça pra quem quer que fosse?
Mas quando abriu a boca para dizer aquelas palavras que giravam em sua mente contrariada e confusa, outra vez ele atirava uma flecha e ao tentar se esquivar, ela percebia o corpo paralisado por uma força bem mais esmagadora do que a dela.
Com os olhos arregalados e uma expressão enfurecida na face, sentia a ponta da flecha a atingir no ombro, com tudo se tornando apenas borrões de imagens que giravam mais e mais rápido em volta dela, enquanto ela sentia que caía e caía e caía... parecendo despencar no vazio sem fim.
Ao abrir os olhos completamente atordoada e procurando explicações para aqueles últimos minutos estranhos, ela se via em uma cidade mais moderna ou será que a época que ela estava agora era mais moderna? E afinal o que estaria fazendo ali? Não tendo como responder nenhuma daquelas indagações, a pergunta que ficava em sua mente era apenas a mais importante de todas:
“Μόρος, o que pretende afinal?”.
Mal tivera tempo para se acostumar com a mudança, já ouvia a voz daquele que a enviara, mas não conseguindo vê-lo em lugar nenhum, somente escutá-lo dentro de sua própria mente.*

[Μόρος] – Agora cumpra teu destino criança, com as informações que deixarei gravadas em tua mente. E não tente fugir, eu saberei se fizer tal ato insano.

*Após essas palavras, ela tinha outra vez a cabeça cheia de imagens mas que agora eram claras como as águas cristalinas em que adorava nadar em determinados momentos. Quando tudo finalmente foi revelado, ela não podia conter  a apreensão e de certa forma, ficou um pouco insegura de ter que iniciar tal jornada e principalmente, obedecendo outra pessoa.
Porém, resignada e sabendo que não adiantaria tentar mudar o destino, se endireitou assumindo a postura que geralmente tinha quando queria demonstrar coragem e determinação. Caminhou por um tempo até que o viu, então.. não tinha sido tão difícil assim encontra-lo.
Com os passos rápidos a guiando, ela chegou perto do desconhecido e com o tom de voz amigável, proferiu as palavras ao fita-lo com um olhar sereno nos olhos azuis claros embora ainda se sentisse um pouco estranha de fazer aquilo tão repentinamente.*

[Íon] - Sorte que não demorei para encontra-lo; em todo caso... Olá, eu sou Íon. Nós estamos ligados pela energia verde.


Informações:
Turno= *
Pensamentos= “”
Fala= -


Última edição por Íon9 em Qui Nov 30, 2017 11:25 pm, editado 1 vez(es) (Razão : tive que alterar)
avatar
Íon9

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/11/2017

ficha
Health Points:
240/240  (240/240)
Mana Points:
2500/2500  (2500/2500)
Guard Points:
35/35  (35/35)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Roman LeBeau em Ter Dez 05, 2017 4:19 am

• De inicio Roman ignorou completamente a recém-chegada naquele local. O seu olhar escarlate percorreu cada ponto daquele cenário gélido na intensão de descobrir a onde ele se encontrava e até mesmo sentir a presença de mais alguém ali, porém, a única presença que valia que aparentava valer um pouco mais de atenção era a daquela garota, além, é claro, que o local coberto por neve e o tempo nublado dificultava bastante o reconhecimento daquelas terras. Seus olhos fecharam-se lentamente enquanto algumas madeixas de seu cabelo negro caíram sobre a parte esquerda de seu rosto, ocultando assim seu olho dourado e deixando à mostra apenas o seu olho com a íris carmesim. Um sorriso charmoso formou-se entre os lábios do cigano enquanto seu olhar se fixou na loira que havia se apresentado. Roman então começou a caminhar calmamente em volta da menor, observando-a com atenção e mantendo um pouco de distância. Com as palavras da garota, o caído vociferava em resposta de forma calma, porém, com um leve tom de decepção.


- Energia Verde”?! Tsk... Tinha que ser a cor que mais detesto? Não poderia ser um roxo, vermelho ou preto, não? E... – Ele fazia uma pequena pausa enquanto aproximava-se um pouco mais da sua suposta “aliada”. Roman segurou calmamente algumas mechas do cabelo da jovem com a sua mão esquerda, seu olhar carmesim percorreu cada ponto do corpo de Íon com calma e tranquilidade. Conforme ele continuava o que estava a dizer, o seu tom de decepção agora era substituído por um timbre luxurioso que combinava bastante com a sua aparência. –... Como uma jovem tão bonita e pequena como você poderia me ser útil? Se bem que o seu tamanho poderia ajudar bastante em algumas ocasiões... – Ao finalizar aquelas palavras, Le Diable Blanc deslizou a sua língua em seu próprio lábio inferior uma fração de segundo antes de mordisca-lo, mas sem desviar o olhar da menor. Era como se milhares de pensamentos maliciosos invadissem a mende do moreno naquele instante, mas tudo não durou mais do que alguns segundos.


• Um baixo suspiro escapou de seus lábios no momento em que ele se afastava em passos calmos da garota, e iniciando uma caminhada tranquila em uma direção “aleatória” daquele local. Ele não confiava nela e nem mesmo acreditava que alguém tão pequena e delicada possa ter sido enviada para lhe ajudar na batalha que estava por vir. Depois de tomar alguns passos de distância, Roman se virou na direção de Íon inclinando-se de uma forma teatral. Seu olhar fixava-se na face da garota enquanto, em um tom provocativo, vociferava em um tom alto o suficiente para que ela o ouvisse, mesmo com a distância ou os ventos gélidos que atravessavam o cenário e fazendo o seu colete balançar ao ritmo das lufadas de ar.


- Vá pra casa, ma chérie, antes que você congele nesse lugar.

_________________
avatar
Roman LeBeau

Mensagens : 5
Data de inscrição : 26/10/2017
Localização : New Orleans, Louisiana

ficha
Health Points:
250/250  (250/250)
Mana Points:
300/300  (300/300)
Guard Points:
80/80  (80/80)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Íon9 em Dom Dez 10, 2017 5:13 pm

*A jovem permaneceu ali parada enquanto seguia atentamente os movimentos do moreno, o vendo averiguar o cenário em que se encontravam na certa em busca de mais alguma presença no local, algo que ela também procurava ao dar uma rápida olhada em volta, antes de tornar a fitar o “aliado”.
Com as primeiras palavras do mesmo, a loira revirava os olhos soltando um breve suspiro, com uma expressão um tanto contrariada ao escutá-lo falar daquela forma da cor verde, já que para ela se tratava de uma cor muito bonita e claro, importante já que fazia parte de coisas conectadas à natureza.*

- Sabe.. a cor verde não é tão ruim, ela vem da natureza, e a natureza sempre te ajuda quando menos espera.

*Um leve arrepio passou por ela ao ter as mechas do cabelo tocadas e seguradas por ele, como se realmente houvesse um tipo de conexão ali, o que a fez olhar com curiosidade para aquele homem tão misterioso e aparentemente cheio de confiança de si mesmo. Fazia uma careta de reprovação quando interpretava muito bem as reações do moreno, o que só se confirmava com as palavras do mesmo.
Novamente ela tornava a revirar os olhos, pensando que talvez aquilo fosse ser bem mais difícil do que ela havia imaginado, esperando até que ele tivesse se afastado e acabando por soltar uma risada suave e ao mesmo tempo sarcástica, começando a segui-lo não demonstrando ter a menor intensão de deixa-lo.*

- Minha longa lista de mortes te diria muito sobre como uma como é mesmo? “jovem bonita e pequena como eu”, poderia te ajudar. Muitas mulheres foram grandes guerreiras, nunca ouviu falar das amazonas, de Joana D’Arc, a rainha Boudicca, a samurai Tomoi, entre outras.

*Ela agora se encontrava ao lado do homem, caminhando junto com ele não parecendo que iria embora ou que as provocações feitas por ele a intimidavam, na verdade, era como se tivessem um efeito contrário já que mesmo após as tentativas dele de fazê-la desistir, ela o acompanhava tranquilamente com os ventos fazendo os longos cabelos esvoaçarem para trás, espalhando um pouco do aroma floral que se desprendia dela.
Cruzando os braços, a loira observou o homem curiosa, esperando que ele decidisse o caminho que iriam tomar; mesmo que estivesse acostumada a ela mesma seguir pra onde quisesse, dessa vez era diferente e com um novo revirar de olhos, seguia as instruções que tinha recebido.*

- Como pode ver, não vou a lugar nenhum.. então, acho que vamos ter que trabalhar juntos, porque eu não estou nem um pouco afim de perder.. você está?

_________________
avatar
Íon9

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/11/2017

ficha
Health Points:
240/240  (240/240)
Mana Points:
2500/2500  (2500/2500)
Guard Points:
35/35  (35/35)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Roman LeBeau em Seg Dez 11, 2017 1:24 pm

• Notando o revirar de olhos, em diversas vezes, da garota, Roman a encarou com uma expressão séria e fria. Ela poderia notar a íris dourada em baixo de suas madeixas começarem a brilhar de forma intensa, como se fosse o olhar demoníaco de uma besta vinda direto do abismo. Ele aproximou calmamente sua canhota da testa da loira enquanto segurava a ponta de seu dedo médio com o seu polegar, não demorou muito para que ele o soltasse, dando um peteleco forte o bastante para deixar uma pequena marca avermelhada no centro da testa da garota. Sua voz ecoou em um tom calmo e sério enquanto lentamente a brilho de seu olho coberto desaparecia.

- Primeiro: Não revire os olhos para mim, isso é uma falta de educação e se quer me acompanhar, deverá aprender a não me desrespeitar. E segundo: Por que você acha que eu preciso de você? O que tem a me oferecer?

• O semblante do rapaz aos poucos voltava a ser o que era antes; calmamente ele deslizou sua canhota pela face da jovem em uma caricia, e com as pontas de seus dedos ajeitou-lhe as madeixas loiras, colocando-as atrás de suas orelhas. Ele a encarou diretamente nos olhos com um olhar sedutor, sua mão direita a segurou pela cintura, puxando-a calmamente para mais próximo de si. Apenas o toque de LeBeau seria o suficiente para deixar Íon em um forte êxtase; ele deixou com que seus lábios triscassem por um breve momento nos da loira que, possivelmente, não conseguiria se mover ou respirar direito por causa da presença do cigano; Normalmente as mulheres sentiam apenas um forte desejo por ele, isso era algo que estava relacionado a sua natureza, porém, por ambos estarem “ligados” de alguma forma, essa que a garota sentia aumentava a um ponto tão grande que se assemelhava a um orgasmo.


- Sabe, você me parece bastante determinada em me acompanhar, o que você teria a me oferecer se eu permitisse isso? – Sussurrou ele com um sorriso formando-se lentamente em seus lábios, apesar da garota ser sua “serva”, ele ainda estava tentando tomar proveito disso e conseguir alguma coisa dessa situação. Ironicamente, isso fazia lembrar do seu tempo em vida, em que ganhava dinheiro em troca de seus serviços para as mulheres de Nova Orleans. LeBeau desligou calmamente sua língua na bochecha da garota um pouco antes de se afastar dela, seus braços cruzaram-se na altura de seu peitoral e seu olhar se manteve fixo nela, mesmo não estando mais tão próximos. A sensação de êxtase pouco a pouco se esvaía de acordo com a vontade do cigano, deixando claro que ele havia feito aquilo apenas para provocar sua futura companheira de batalha.


Última edição por Roman LeBeau em Ter Dez 12, 2017 3:25 pm, editado 1 vez(es)

_________________
avatar
Roman LeBeau

Mensagens : 5
Data de inscrição : 26/10/2017
Localização : New Orleans, Louisiana

ficha
Health Points:
250/250  (250/250)
Mana Points:
300/300  (300/300)
Guard Points:
80/80  (80/80)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Íon9 em Seg Dez 11, 2017 8:03 pm

*A loira observava o homem atentamente, aguardando as reações dele que pelo jeito não seriam amigáveis a julgar pela forma que suas palavras eram proferidas e o jeito como os olhos do moreno brilhavam demonstrando que ele realmente não havia ficado muito feliz com a mania dela de revirar os olhos, o que para Íon isso não era muito surpreendente, já que tinha irritado várias vezes os próprios irmãos e o pai com aquilo.
De fato se perguntava qual era o problema dos homens ao verem uma mulher revirar os olhos, em uma clara afirmação de reprovar alguma atitude tomada por eles, ou alguma frase que falavam sendo um tanto exagerados ou desagradáveis em sua maioria. No entanto, ao sentir o peteleco na tsta, ela inclinava um pouco a cabeça, observando o homem mais atentamente, ignorando pela primeira vez a sensação de irritação que já crescia dentro dela, para se focar em outro tipo de sentimento.
Na verdade, ele até que a deixava um pouco intrigada e pensativa, se fosse outro ela já teria falado poucas e boas, mas naquele momento não era o caso; seria a ligação que os unia? Ou ele possuía algo a mais que ela não havia descoberto ainda?*

- Ora.. parece que já encontrei algo que o irrita não é? Eu geralmente desperto isso nos homens.

*Ela respondia com um tom de voz despreocupado, não demonstrando ter medo ou algum sinal que iria recuar mesmo após escutá-lo e ter visto os olhos do moreno brilharem daquela forma, com a marca vermelha na testa a incomodando um pouco devido ao fato de ser bem orgulhosa.
A mudança repentina de Roman a fazia piscar algumas vezes confusa, com ela se perguntando se ele também teria uma personalidade contraditória igual a dela, enquanto sentia a carícia na face e a forma que ele ajeitava as mechas do cabelo longo dela que insistia em esvoaçar por causa do vento do local.
Um leve rubor aparecia nas bochechas de Íon ao ser puxada pela cintura, fitando o moreno nos olhos com curiosidade e.. o que seria aquela outra sensação afinal? Ao sentir os lábios tocados pelos dele, por mais que quisesse falar, reagir ou algo do tipo, ela percebia que se encontrava em uma espécie de torpor misturado com a recusa do corpo de realizar movimentos; normalmente ela teria conseguido se livrar de coisas assim, mas estranhamente com ele pelo menos naquele momento, parecia ter esquecido como fazia isso.
Porém ao ter aquele forte desejo dominando o corpo dela, a loira ficava com uma expressão realmente surpresa e meio perdida, o que provavelmente não passaria despercebido pelo moreno, já que para Íon tais sensações eram novas, desconhecidas, afinal.. ela não tinha se dado a oportunidade de conhece-las e senti-las, se mantendo apenas na teoria e claro, ouvindo a tagarelice de sua parente em relação a prazer, desejo e relações sexuais.
Um suspiro baixo acabou escapando dos lábios da loira, e ela corava ainda mais ao sentir a língua de Roman em contato com a pele dela, ainda tentando descobrir como se sentia após ter aquele desejo tão incontrolável tomando conta de todo seu corpo e mente, a ponto de deixa-la aérea por breves minutos.
Quando ele se afastava, ela piscava mais algumas vezes e sem conseguir se conter, revirava os olhos e mordia o lábio inferior, na certa se contendo para não demonstrar a irritação que se espalhava lentamente por sua mente, percebendo como tinha sido afetada por ele e decididamente querendo esconder aquele súbito pensamento que a fizera imaginar coisas bem íntimas e nada puras com ele. Balançando a cabeça para tentar espantar aquela ideia, ela se recompunha e tornava a dizer, tentando fazer com que as palavras saíssem firmes e indiferentes ao que acabara de ocorrer.*

- Me parece que você iria adorar que eu oferecesse meu corpo não é mesmo? Mas sinto desapontá-lo, não é isso que tenho para te agradar. Mas creio eu ou assim me foi dito, que isso poderá ser do seu interesse...

*No começo de tudo, ela não entendia os motivos que levaram Μόρος a entregar aquilo para ela, mas agora podia compreender que como ele havia deixado gravado nas informações passadas a ela, valeria a pena tentar usar esse meio de negociação.
Colocando a canhota no bolso da saia, ela retirava uma caixa retangular e estendia para o moreno, esperando que ao abrir ele encontrasse um baralho completo lá dentro, com os dizeres na parte da frente da caixa: “Baralho de Μόρος, use com sabedoria”.
Ela não sabia o motivo e nem o por que,  de Μόρος achar que isso poderia agradar Roman, mas não custava nada continuar seguindo as instruções que recebera.
Enquanto esperava a reação de seu companheiro de batalha, ela aproveitava para examinar as roupas que usava agora, meio espantada por não ter notado antes que o vestido clássico de época tinha desaparecido, dando lugar a uma saia de couro um pouco justa e que ficava próxima aos joelhos, tendo uma abertura do lado direito da coxa. Possuía dois bolsos e a parte da cintura era colada o que ajudaria para não ficar a atrapalhando nos movimentos, se bem que nesses casos ela teria preferido uma calça ou até mesmo uma túnica que costumava usar em suas caçadas.
Mas não podia negar que Μόρος tinha bom gosto, já que adivinhava que ele que mudara sua vestimenta ao trazê-la para essa época desconhecida, com uma blusa branca que ela gostaria que não fosse tão decotada já que queria que a vissem como uma guerreira e não como um pedaço de carne. As mangas cobriam os ombros dela assim como o cabelo que outra vez tinha se agitado com o soprar do vento, e ela se mantinha perdida nos próprios pensamentos agradecendo que pelo menos tinha conseguido ficar com seu armamento de costume.
Apesar de ter voltado a olhar para o moreno, ela brincava distraidamente com a barra da blusa, demonstrando estar inquieta mas permanecendo em silêncio aguardando pela resposta do mesmo.*

_________________
avatar
Íon9

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/11/2017

ficha
Health Points:
240/240  (240/240)
Mana Points:
2500/2500  (2500/2500)
Guard Points:
35/35  (35/35)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Roman LeBeau em Qua Dez 13, 2017 8:27 pm

- Olha, tenho que admitir que, se você oferecesse seu corpo, eu não recusaria, mas se eu quisesse saberia como provoca-la até você ceder.

• As palavras ecoaram de seus lábios com confiança, ele não esperava que a garota estivesse com algo de valor consigo naquele momento e por isso foi pego de surpresa no momento em que ela retirou aquela caixa de seu bolso. Ele segurou cuidadosamente aquela caixa ao tê-la entregue por Íon, ele não saberia o que teria ali e então começou a conferir, inicialmente, a parte de fora da caixa. – “Baralho de Μόρος, use com sabedoria...” – Leu mentalmente o que estava escrito na caixa enquanto um sorriso formava-se entre seus lábios, de acordo com a escritura aquilo seria uma das coisas favoritas de Roman durante em vida. Não demorou muito para que ele abrisse aquela caixa e retirasse o baralho de dentro dela, com um rápido movimento de mão, como se fosse mágica, todas as cartas afastaram-se do monte para que assim formasse um “leque” que logo se recompôs em um monte único de cartas que voltava a ser depositado dentro da caixa.

- Hum... Me parece ser algo bastante valioso e, por ser cartas, eu aceitarei sua oferta, mon amour. Bem-Vinda ao Team LeBeau. – Ao finalizar aquela frase, ele guardou a caixa em seu bolso e iniciou uma caminhada na direção do norte na intenção de sair o quanto antes daquele lugar.

_________________
avatar
Roman LeBeau

Mensagens : 5
Data de inscrição : 26/10/2017
Localização : New Orleans, Louisiana

ficha
Health Points:
250/250  (250/250)
Mana Points:
300/300  (300/300)
Guard Points:
80/80  (80/80)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Íon9 em Qua Dez 13, 2017 10:02 pm

- Creio eu que não sou tão fácil assim Kýrios, mas admito que tua confiança é admirável.

*As palavras saíam dos lábios da loira calmamente, enquanto ela observava com atenção o moreno examinar o presente, podendo afirmar apenas pela expressão dele e o sorriso que havia acertado em confiar mais uma vez nas instruções recebidas.
De fato após vê-lo conferir o baralho e deixa-lo brincar um pouco com as cartas, Íon lhe daria uma rápida explicação e resumo de que se tratava aquilo que agora Roman tinha em posse, destacando principalmente o poder que ele encontraria ao usá-las.
Ao ouvir as palavras do homem, ela sorria de canto e recomeçava a caminhar junto com ele, o acompanhando tranquilamente mas agora com uma expressão animada na face, jogando o longo cabelo para trás retirando as mechas do rosto e tornando a dizer com o tom de voz confiante.*

- Ótimo! Agora sim podemos começar com a ação;

_________________
avatar
Íon9

Mensagens : 5
Data de inscrição : 30/11/2017

ficha
Health Points:
240/240  (240/240)
Mana Points:
2500/2500  (2500/2500)
Guard Points:
35/35  (35/35)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The King of Kings is here

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum